Com los Recuerdos al hombro

FIQUE RICO SEM SAIR DE CASA

12 de abr de 2010

A lenda do meu nome

Muitas pessoas ficam me perguntando qual a razão de eu me chamar Jesus. Dão vários motivos. Uns ficam perguntando se é porque eu teria nascido no dia 25. Não é por isso, eu nasci no dia 25, mas foi no mês de setembro, três meses antes do 25 de Natal. Nada a ver com essa data festiva, portanto. Outros dizem se pai se chamava José, era carpinteiro ou algo assim.
O certo é que não existe nenhuma ligação entre meu nome e o Natal, ponto. Mas em virtude deste nome já recebi vários apelidos. Muitos me dizem até que eu tenho nome errado. Deveria me chamar Lúcifer, veja só, coitado de mim. Já me chamaram de tantos apelidos que até esqueci a maioria. Mas os mais comuns eram, além de Lúcifer, "Filho Homem", "Homem Santo", "Jesus Paraguaio", "Genérico" (esse foi legal), mas nenhum pegou tanto como "Homem de Deus". Muita gente me chama assim, principalmente nos tempos de faculdade e no meu trabalho.
É, ter um nome desses não é fácil. Mas voltando a origem do meu nome, conta a minha mãe que tem um motivo, meio inusitado é claro. Não sei por que ela escolheu assim. Eu tenho um primo, o Cris, que é dois meses mais velho do que eu. Conta-se que a mãe dele queria colocar-lhe o nome de Jesus. Não o fez e não se sabe por qual razão. O certo é que minha mãe achou lindo ou sei lá o que e colocou em mim esse nome. Está aí a explicação. Simples. Nada a ver com o Natal. Não sei por que todos os nomes bíblicos devem ter um motivo bíblico. Mas é assim. Um evangélico, sempre tem um Moisés na família, um mórmon sempre tem um Nefi e um católico sempre tem um Tomás. E os nomes sem relação com religião de onde vêm, não sei.
Meu nome é Jesus e minha mãe nunca pensou ter dado a luz ao um santo e nem quero sê-lo. Sou natural, normal, igual o todos os seres andantes na face desta Terra. Só isso. Por terem me colocado vários apelidos, pensei sinceramente em mudar de nome. Qualquer outro, que me trouxesse menos chacota. Agora, entretanto, estou convencido. Não vou mudar meu nome. Quem quiser me aceite assim. Seguirei minha vida com ou sem apelidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário